TRABALHO INFANTIL

Secretaria de Saúde redistribui a população das USFs

13/04/2018

A Secretaria Municipal de Saúde de São Sebastião do Paraíso iniciou em abril o processo de redistribuição da população das Unidades de Saúde da Família (USFs). A medida vem de encontro com ao que determina uma Portaria do Ministério da Saúde — aprovada ano passado, que flexibiliza as normas atuais da chamada Atenção Básica em saúde, tida como porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). “Temos unidades com mais de quatro mil cadastrados e faremos o remanejamento para outras que possuem pouco mais de dois mil numa tentativa de equilibrarmos o uso e, com isso, possibilitar um melhor atendimento a toda a população assistida”, explica o secretário Wandilson Aparecido Bícego.

Através das 18 unidades existentes no município é que a maioria da população de Paraíso tem o atendimento de saúde. Por intermédio do SUS é que são ordenados os fluxos e contrafluxos de pessoas, produtos e informações em todos os pontos da atenção à saúde da população. Desde 21 de setembro de 2017 entrou em vigor a Portaria nº 2.436, aprovada pela União, Estados e Municípios, e que está servindo de parâmetro para as novas normativas do setor.

A USF Alvorada, que tinha 4.342 cadastros,  perdeu 1.277 e ficou com 3.065. Foram desvinculadas as famílias dos bairros Alto Bela Vista, Alvorada e parte do Jardim Ipanema e teve um agente remanejado para a USF Cidade Industrial. Já a USF Asilo, que tinha 3.853, teve reduzido 633 usuários dos bairros Mocoquinha, Independência, Vila Pedro Paulino e residencial Dutra Mendes. Também foram remanejados usuários da USF Cidade Industrial que, de 2.666 cadastros, perdeu 931 de Termópolis, na zona rural, e ganhou outros 1.277  que são moradores do Alto Bela Vista, Alvorada e parte do Jardim Ipanema. O local agora está com 3.012 cadastrados.

Mudanças também ocorreram na USF CAIC II, que teve reduzido 862 cadastros de moradores de parte do São Judas e Azul Ville, ficando com 2.943. No CAIC III houve o remanejamento de 555 famílias de parte do São Judas e, agora, está com 2.737 registros. Na USF Centro as alterações referem-se à saída de 364 pessoas e chegada de outras 1.229, fazendo que o total que antes era de 3.107 fique com 3.972. A Unidade deixa de atender moradores do Loteamento Vale do Paraíso e parte da Rua Tiradentes e ganhou usuários de parte da Vila Alza e da parte central das USFs Vila Mariana e Estação.

Na Unidade da Estação houve também uma grande movimentação de cadastrados com a saúde de 465 famílias e a chegada de outros 747, totalizando 3.478. O local perdeu usuários de parte do centro e passa a atender moradores de parte da Vila Helena e Jardim Bernadete. Nas USF do distrito da Guardinha e do bairro João XXIII não foram realizadas alterações, sendo que a primeira ficou com 1.999 e a segunda com 3.202, respectivamente.

Já na USF da Lagoinha, que tinha 2.901 pessoas, houve a saída de 60 residentes em parte do centro e ganhou 633 moradores do Mocoquinha, Jardim Independência, Vila Pedro Paulino e Residencial Dutra Mendes. O total de cadastrados da USF Planalto subiu para 3.408 com a chegada de novos 254 usuários do loteamento Real Grandeza e imediações. Na USF San Genaro também houve a redução de 678 usuários, fazendo com que o volume de pessoas atendidas passasse de 4.113 para 3.435. Deixam de ser atendidos neste local parte dos moradores do Jardim Europa e do Novo San Genaro. Da USF Santa Maria, a redivisão deixou um saldo de 3.762 cadastrados sendo que saíram 221 de parte da Vila Dalva e da própria Vila Santa Maria e chegaram 127.

A USF São Judas ficou com 3.100 cadastrados com o remanejamento de 596 moradores de parte da Vila helena, Jardim Bernadete e Jardim Vitória que saíram, e com a entrada de 1.108 do próprio bairro. Da USF Veneza chegaram 309 cadastrados vindos de parte do São Judas e a unidade passa  contar com 2.846 pessoas. No Verona a não houve redivisão. Mudanças também ocorreram na USF Vila Formosa que saltou de 2.954 cadastrados para 3.614,sendo que saíram 254 e chegaram 914.  Na Vila Mariana a soma agora é de 3.463 famílias atendidas depois que saíram 489 usuários e chegaram outros 121 dos bairros adjacentes Vila Alza e parte da Vila Maldi.

A medida é regulamentadora da Atenção Básica como forma de garantir a coordenação do cuidado, ampliando o acesso a resolutividade das equipes que atuam no setor. Com a normativa surgiu a recomendação de que cada unidade tenha cadastrada uma população entre 2.000 e 3.500 pessoas, podendo ainda existir outros arranjos de população cadastrada conforme critérios de vulnerabilidade, riscos e dinâmica comunitária.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, a situação atual das 18 USF em São Sebastião do Paraíso é de uma população acima do preconizado pela Portaria. “Com o crescimento da cidade e da população, surgimento de novos bairros como, por exemplo, o Belvedere e nos arredores do São Sebastião, temos unidades com mais de quatro mil cadastrados”, anuncia Wandilson. O quadro é contrário ao que vem sendo defendido pelo Ministério da Saúde.

O secretário justifica que, desta forma, o acesso da população ao serviço se torna demorado, pois, em várias unidades não há um número de profissionais para atendimento proporcional ao da população cadastrada. “Com isso demora para se  marcar uma consulta, para se ter determinados tipos de atendimentos”, comenta. O estudo realizado diagnosticou que há unidades com maior vulnerabilidade trabalhando com áreas extensas, dificultando o acesso, o acompanhamento dos usuários de cada área e não atendendo os princípios do SUS de igualdade e equidade.

 

 

Endereço
Praça dos Imigrantes, 100 - Lagoinha
CEP.: 37950-000 — S. Seb. do Paraíso/MG
Telefone: (35) 3539-7000
Fax geral: (35) 3539-7001

Prefeitura de São Sebastião do Paraíso | MG

  • intranet
  • webmail
PMSSP